Arquitetura em cidades inteligentes: a tecnologia solucionando problemas urbanos!

Arquitetura em cidades inteligentes: a tecnologia solucionando problemas urbanos!

Aquitetura em cidades inteligentes (smart city) é um assunto que desperta cada vez mais o interesse do governo e da população.

É evidente, principalmente nas grandes metrópoles, que algo deve ser feito para a melhoria da qualidade de vida, de serviços públicos e da sustentabilidade.

Além do planejamento urbano, é necessário investir em soluções tecnológicas que possam ser aceitas e utilizadas pelos moradores de cada smart city.

Neste artigo, vamos explicar o conceito de cidades inteligentes, sua importância e mostrar alguns exemplos de sucesso de smart city no Brasil e no mundo.

Boa leitura!

O que são cidades inteligentes (smart city)?

As cidades inteligentes, ou Smart Cities, são aquelas que:

  • utilizam a tecnologia para promover o bem-estar dos moradores,
  • o crescimento econômico e, ao mesmo tempo, melhorar a sustentabilidade.

Mas, engana-se quem pensa que a única preocupação de uma smart city é o desenvolvimento tecnológico.

Ou seja, essas ações podem acontecer em vários setores como:

  • planejamento urbano,
  • habitação social,
  • energia,
  • mobilidade urbana,
  • coleta de lixo,
  • controle da poluição do ar, entre outros.

Apesar de ser uma estratégia relativamente recente, o conceito de arquitetura em cidades inteligentes já faz parte do planejamento de localidades do mundo todo.

Então, porque falar sobre smart city é tão importante?

De acordo com o estudo The World Population Prospects: The 2017 Revision, a população mundial chegará a 8,6 bilhões em 2030.

Portanto, o crescimento populacional exige que as autoridades pensem na estruturação das cidades para oferecer qualidade de vida e evitar problemas sociais e econômicos.

De acordo com o Cities in Motion Index, do IESE Business School na Espanha, 9 variáveis podem indicar o nível de inteligência de uma cidade.

São elas:

  • Capital humano
  • Coesão social
  • Economia
  • Meio ambiente
  • Governança
  • Planejamento urbano
  • Alcance internacional
  • Tecnologia
  • Mobilidade e transporte

Mas, como as cidades inteligentes são criadas?

Existem duas formas:

  • a primeira é investir em cidades planejadas e
  • incluir em seu planejamento prévio tecnologias e ações sustentáveis.

A segunda é reavaliar os processos das cidades já existentes e identificar as melhorias que podem ser realizadas de acordo com as necessidades dos moradores e do local.

Ao longo do artigo, vamos mostrar alguns exemplos dos dois casos em cidades do Brasil e do mundo.

Cidades inteligentes no mundo

Songdo (Coreia do Sul)

Arquitetura em cidades

Songdo é uma das maiores referências quando falamos de arquitetura em cidades inteligentes.

Certamente ela foi planejada pensando totalmente na tecnologia e sustentabilidade.

Assim, seus edifícios são conectados a sistemas que possibilitam o monitoramento da energia e alarmes de incêndio, reduzindo o custo com manutenção e otimizando o uso.

Outro exemplo de inovação da smart city é o pneumático, um sistema localizado em todos os apartamentos.

Os resíduos jogados ali vão direto para a central de coleta de lixo.

Dessa forma, caminhões não precisam circular pelas ruas.

Além disso, os detritos são utilizados para abastecer incineradores que geram energia para a smart city.

Por isso é o primeiro case de Aquitetura em cidades inteligentes!

Barcelona (Espanha)

Assim como Songdo, a cidade espanhola também investe na gestão de resíduos.

Escotilhas foram espalhadas pela smart city e recolhem o lixo de hora em hora durante os 7 dias da semana.

Depois disso, esse material viaja até 70 km/h em uma tubulação que fica a 5 metros da superfície.

Ao chegar no centro de coleta, o lixo é separado entre material reciclável e orgânico.

Resumindo, esse último é transformado em combustível para gerar eletricidade para a smart city.

Copenhague (Dinamarca)

A capital dinamarquesa tem uma das políticas urbanas mais avançadas do mundo, com destaque para a sustentabilidade.

A smart city tem 400 km de ciclovias, a mais movimentada tem cerca de 40 mil passagens de ciclistas por dia.

Como resultado, na zona central, há mais bicicletas do que habitantes.

Além disso, estima-se que 63% do parlamento dinamarquês pedale todos os dias para o trabalho.

Essa preocupação com a emissão de poluentes existe porque a smart city tem uma meta ousada: até 2025, Copenhague quer ser a primeira capital do mundo neutra em carbono.

Arquitetura em cidades inteligentes no Brasil 

As cidades inteligentes no Brasil estão avançando aos poucos.

No ranking das 165 principais Smart Cities do mundo, divulgado pelo IESE Bussiness School, ocupamos 6 posições.

Cidades brasileiras no ranking de Smart Cities do IESE Business School

  • São Paulo (116ª)
  • Rio de Janeiro (126ª)
  • Curitiba (135ª)
  • Brasília (138ª)
  • Salvador (147ª)
  • Belo Horizonte (151ª)

Em primeiro lugar, São Paulo se destaca pelos investimentos em mobilidade urbana, com a criação de mais ciclofaixas e corredores de ônibus.

Em segundo lugar, Curitiba, por sua vez, inovou com a criação do Ecoelétrico, uma frota de carros elétricos que prestam serviços públicos.

Desde a sua implantação, em 2014, a cidade poupou a emissão de 12.264 quilogramas de gás carbônico na atmosfera.

Já Salvador, a única cidade do Nordeste no ranking, investe na tecnologia para melhorar a mobilidade urbana e a produção de energia.

Além da criação de um aplicativo para os passageiros de ônibus, o governo local investe na inteligência da coisas (IoT) para monitorar a iluminação de locais públicos.

Dessa forma, existe uma redução no consumo de energia e mais rapidez na manutenção de equipamentos.

Além das localidades que estão no ranking, outras cidades inteligentes no Brasil se destacam pelo uso da tecnologia para a resolução de problemas. Conheça algumas delas.

Croatá Laguna EcoPark: A cidade inteligente no Ceará voltada para a habitação social 

A primeira cidade inteligente voltada para a habitação social no mundo está sendo construída em Croatá, São Gonçalo do Amarante (CE).

Trata-se de um projeto do grupo italiano Planet Idea criado para moradores de baixa renda, que poderão contar com uma infraestrutura tecnológica avançada na smart city.

A smart city se baseia em 4 pilares:

  • Arquitetura
  • Meio Ambiente
  • Tecnologia
  • Inclusão Social

A cidade vai contar com coleta de lixo inteligente, wi-fi liberado em todas as áreas institucionais e piso intertravado (que deixa a água da chuva correr para o solo).

Ou seja, a smart city também terá:

  • sistemas de reaproveitamento da água,
  • irrigação automatizada de acordo com o clima,
  • fiação elétrica subterrânea e
  • locais que produzem energia cinética — gerada por movimentos do corpo.

Em relação ao transporte, serão implantados sistemas de bike sharing e compartilhamento de carros.

A área residencial da smart city vai contar com 23 hectares para abrigar entre 20 mil e 25 mil pessoas.

Projeto de cidade inteligente em Búzios inova consumo de energia 

A cidade de Armação dos Búzios, no Rio de Janeiro, está usando a tecnologia para otimizar o consumo e a produção de energia.

Em parceria com a empresa Ampla, o governo implantou 60 lâmpadas LED controladas remotamente na região da Lagoa da Usina.

Portanto, a expectativa é que haja uma redução no consumo de energia de até 80%.

Outra ação realizada pelo município foi a inclusão de medidores inteligentes em 222 domicílios, que permitem que a população controle melhor os gastos de energia.

Além disso, moradores podem gerar energia com painéis solares e “vendê-la” de volta a Ampla, ganhando o abatimento na conta de luz.

Esses painéis também foram colocados em escolas com o objetivo de gerar economia para as instituições.

Gostar de ler sobre arquitetura, urbanismo e áreas relacionadas?

Leia também: Gerencimento de Obra e Projeto Arquitetura em cidades inteligentes. O planejamento de cidades exige muito conhecimento em gestão de projetos.

Conheça a Stancati Arquitetura Corporativa

Venha nos conhecer, estamos localizados na Rua Doutor Emílio Ribas, 1082 | Galeria Thiers | Térreo | Cambuí | Campinas SP
Telefone: (19) 3114-4170 | (11) 2176-3800
E-mail: contato@stancati.com.br

Agende um atendimento personalizado para o seu projeto de arquitetura industrial campinas http://bit.ly/stancati e conheça as melhores soluções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *